sexta-feira, 15 de julho de 2011

#MSPnovos50

Por Gabriel Guimarães

  
Sidney Gusman e Maurício de Sousa

Hoje à tarde, depois de várias semanas de ativo contato com todo o público de quadrinhos, o editor Sidney Gusman encerrou um evento que marcou tanto uma homenagem ao grande profissional de quadrinhos brasileiros Maurício de Sousa, quanto uma experiência inesquecível para os leitores de anos das histórias criadas pelos participantes desse projeto. Iniciado em 2009, a publicação do livro MSP50 gerou grandes mudanças na forma como um lançamento de quadrinhos era administrado. Composto por uma série de homenagens aos personagens criados por Maurício nos seus 50 anos de carreira como quadrinista, o livro mostrava um pouco do quanto as aventuras da turminha da Mônica influenciaram na vida de artistas renomados e consagrados em território nacional e pelo mundo afora. Neste projeto, tomaram parte diversos talentosos artistas como Ivan Reis, Erica Awano, Fábio Lyra, os gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá (cujo reconhecimento internacional já foi comentado aqui no blog), Renato Guedes, Spacca, Ziraldo, Vitor Cafaggi (cujo trabalho já foi destacado aqui no blog antes, também), Benett, Angeli, Daniel Brandão, entre tantos outros.

Compreendendo profissionais na arte de encantar as multidões através da união entre a imagem e a palavra escrita, encontrada de forma única nos quadrinhos, de ao redor do Brasil inteiro, esse projeto movimentou todo o mercado editorial brasileiro em proporções incríveis, e gerou uma intimidade entre o grupo produtor das histórias e seus leitores como nunca se vira antes.

Não foi por pouca motivação, então, que um ano depois desse livro, surgiu um clamor por uma segunda edição, com outros artistas que também desejavam prestar respeito e carinho pelos personagens de Maurício, e, assim, surgiu a segunda parte desse projeto: o livro MSP+50. Mantendo o alto nível do primeiro volume, dessa vez, o livro trazia materiais produzidos por Rafael Albuquerque, Roger Cruz, Gian Danton (cuja obra já foi comentada aqui antes), JJ Marreiro, Mario Cau, Fernanda Chiella, Diogo Saito, Iotti, Allan Sieber, Rogério Vilela, Danilo Beyruth, dentre muitos.

  
Imagem da turminha feita por Mario Cau no MSP+50

E repetindo o sucesso impressionante do primeiro, a procura pela obra atarvessou estados e onde quer que estes profissionais dos quadrinhos envolvidos no projeto ou até o próprio Maurício de Sousa se apresentavam diante do público, sempre ali havia alguém com esses volumes em mãos, aguardando por tê-los marcados por aqueles que lhe renderam tanta satisfação e emoção.

  
Turma da Mônica Jovem no traço da desenhista Roberta Pares

Neste último ano, o grande editor responsável pelo projeto como um todo e pelo contato com todas as partes envolvidas, Sidney Gusman, esteve correndo atrás dos mais novos interessados em imortalizar seu trabalho nos personagens do bairro do Limoeiro e afins, e, para retribuir a procura e a dedicação que o público teve com as duas primeiras partes desse grande marco nos quadrinhos brasileiros, passou a realizar todas as sextas-feiras desde 13 de maio o que ficou conhecido na rede social Twitter como os "Preview Days". No primeiro momento, inclusive, a hashtag sobre o projeto alcançou os tópicos mais comentados nas contas de twitter no Brasil, o que foi um cartão de apresentação fantástico sobre até onde poderia chegar.


A cada sexta, após as 17 horas, Gusman passou a disponibilizar teasers dos materiais que comporão a terceira e última parte dessa merecida homenagem ao padrinho da arte sequencial no país, o que gerou uma comoção impressionante do público leitor. A expectativa com o final da semana passou a se concentrar cada vez mais em torno da liberação dos nomes dos envolvidos no projeto, e a divulgação feita nas mídias sociais pelo próprio público leitor foi algo simplesmente impressionante e jamais visto nessas proporções no Brasil. 

Anjinho no traço do paraibano
Mike Deodato Jr, que abriu o projeto
Ao longo desse tempo, foram divulgados trabalhos de profissionais altamente capacitados e habilidosos, como Will Leite (que já foi mencionado antes aqui no blog sobre a evolução dos quadrinhos na internet), Mike Deodato Jr, Roberta Pares, Marcelo Cássaro, Ed Benes, Shiko, Sam Hart, Paulo Visgueiro, Celso Menezes, Felipe Massafera, entre muitos outros, o que por si só já fez gerar uma imensa expectativa com o resultado final desse trabalho, mas o principal desse projeto, que não esteve talvez em foco no primeiro momento em que ele foi gerado, em 2009, foi a revolução no contato entre os profissionais produtores e o público leitor. O calor do reconhecimento e do respeito vindo do público passou a ser muito mais sentido pelos artistas. O contato entre as partes hoje está muito mais próximo, e ao invés de ser marcado por críticas a essa ou aquela abordagem dada a um personagem, como é mais comum de se ver, hoje está marcada pelo carinho e pela admiração.
A Turminha no estilo impressionante de Felipe
Massafera foi a conclusão dessa impressionante
estratégia de interatividade com o público
Foram 10 semanas, 9 Preview Days. É impressionante que em tão pouco tempo, tanto tenha sido conquistado. Fica aqui, portanto, o mais sincero agradecimento ao grande editor Sidney Gusman e sua formidável equipe de profissionais altamente qualificados, com destaque também para o boníssimo Flávio Jesus, por toda essa experiência para o público de quadrinhos. Com certeza, esse convívio foi algo extremamente marcante para todos os envolvidos, e jamais será esquecido.

5 comentários:

Sidney Gusman disse...

Gabriel, só posso agradecer pelas palavras. Valeu mesmo!

GG disse...

Sidão, eu é que tenho muito a lhe agradecer por essa experiência tão marcante e positiva. Para qualquer futuro projeto, estamos aí!

Bongop disse...

Maricio merece!
E as ilustrações que tens aí no blog são muito boas, o trabalho final foi com certeza de grande qualidade!
Aquele Anjo do Deodato está impressionante!!!!!

Abraço

Bongop disse...

Opsss...
Enganei-me!
Esqueci de colocar o "u" em Maurício no comentário anterior!
;)

GG disse...

Sem problema, Bongop. O trabalho do Maurício é imprecindível para se compreender o mercado editorial brasileiro de quadrinhos. Os desenhos que estão na matéria estarão/estiveram todos relacionados aos três volumes do MSP, e podem ser conferidos nas páginas desses livros. Recomendo-os bastante.