segunda-feira, 12 de setembro de 2011

3 Anos!

Por Gabriel Guimarães


Hoje é um dia de muita alegria para o blog Quadrinhos Pra Quem Gosta, pois, após muito trabalho e dedicação, o blog enfim alcança a marca de três anos de existência. Iniciado em setembro de 2008, o blog começou devagar, andando ainda de forma a encontrar seu exato rumo, a fim de cumprir seu grande papel: de permitir uma discussão mais aberta sobre esse meio de comunicação que todos aqui respeitamos e admiramos, as histórias em quadrinhos.

Contando com trabalhos de faculdade e matérias que visavam abranger o máximo possível de nuances e gêneros que poderiam ser dados à arte sequencial, o blog foi crescendo, amadurecendo, e tomando a forma que tem hoje, onde o contato entre nós e o público leitor é um dos elementos mais importantes de nossa identidade.

Foi por essa razão que, há cerca de um mês atrás, foi iniciado aqui no blog o "Concurso Cultural Quadrinhos Pra Quem Gosta", para que, dessa forma, existisse a possibilidade de retribuir aos leitores que tanto ajudaram na formação de toda a estrutura do blog e que permitiu a contínua expansão do mesmo.

Foram recebidas muitas incrições, tanto de parceiros já comuns do blog, quanto de novos leitores, e fica, desde já, um sentimento de agradecimento imenso a todos vocês. No futuro, certamente, haverão outras oportunidades para que todos os que não conseguiram vencer dessa vez participem novamente.


É, hoje, portanto, nesta data extremamente especial, que venho informar os autores das respostas mais criativas para as perguntas  "Qual a sua matéria favorita do blog Quadrinhos Pra Quem Gosta? E por quê?""O que as histórias em quadrinhos representam para você?", com seus respectivos prêmios:

1º LUGAR:

"Embora tenha adorado a série de matérias Os Dez Acontecimentos Que Mais Marcaram as Histórias em Quadrinhos na Década, pelas discussões que criaram e pelo assunto abordado, me interessei bastante pela Quadrinhos, Literatura e Ensino.


Foi contraposto brilhantemente as críticas do editor Luís Antônio Giron, apontando a necessidade de investimento no setor da educação no Brasil, infelizmente ainda muito precário, e em como as mudanças ocorridas ao longo do século XX/XXI trouxeram a necessidade de revermos a qualidade do ensino e como este deve ser transmitido ao aluno.

Afinal, a base da educação é a leitura. É a partir dela e da prática que advém posterior a ela que descobrimos quem somos. E na relação quadrinhos x clássicos da literatura, um não exclui o outro. O investimento crescente do PNBE não deve ser traduzido como uma substituição da literatura pelos quadrinhos, mas como um investimento em outra mídia, que serve como acessório, como produto complementar, para ampliar o gosto pelo ato de ler e auxiliar também no ensino de outro tipo de leitura: a visual, a imagética."

***

"Raramente encontramos amigos para a vida toda. Os quadrinhos, para mim, são uma exceção a essa realidade. Eles estavam no momento que eu comecei a aprender a ler (até muito antes disso) e tenho certeza que estarão comigo, independente do formato que porventura terão, até minha morte.



Quando criança, foi a arte seqüencial, aliada a minha criação, que ilustrou a premissa que a boa índole importa. Que, mesmo fictícios, bons exemplos devem ser seguidos. Que a criatividade pode ser uma ótima ferramenta para se defender e crescer como pessoa, já que, assim como um certo kryptoniano de capa vermelha, eu também podia voar. Não entre edifícios e nuvens, mas por entre idéias e criações próprias.

A arte seqüencial foi minha companheira de Ensino Médio e faculdade, entre trabalhos acadêmicos sobre o assunto e conversas com amigos. Ela me fez querer ser um profissional de editora, porque foi a partir do cheiro do papel da revista que eu amei o papel do livro. Foi pela diagramação de uma página, que eu me apaixonei pela construção da obra e quis participar da produção daquele objeto específico, almejando dedicar uma vida profissional inteira para aquilo.


Há mais de 20 anos, a deliciosa sensação de encontrar uma edição nova na banca ou vislumbrar um título interessante na livraria não mudou nem um pouco. Ficou intacta. Aliás, crescerá e se expandirá, porque, quando apresentar esse mundo para meu sobrinho e, futuramente, para meus filhos, ela tomará nova importância.

Talvez seja por isso que os quadrinhos representem tanto para mim. Eles me lembram quem eu fui, quem sou e quem eu pretendo ser. E por isso, agradeço."

(Victor Almeida)

Prêmio: Livro "Quadrinhos e Arte Sequencial", de Will Eisner, da editora Martins Fontes.


2º LUGAR:

"A Miscelânia de Culturas e o Contato entre as Identidades nas Obras do Corto Maltese.
Nesse texto, temos a oportunidade de reconhecer a força das histórias em quadrinhos e a sua importância como forma de arte, ainda que muitos relutem em assumir este fato.


Um breve relato histórico inicial trata da evolução da caracterização de culturas na ficção, sob o ponto de vista de seus autores e do período histórico em que realizaram sua obra. É possível perceber que as HQs, assim como qualquer outra forma de arte, são um retrato das ideias e concepções vigentes na sociedade de uma certaépoca.


Sim, um retrato, pois captura o momento, representa uma visão de mundo predominante naquela época entre indivíduos daquele meio social. Dessa forma, um retrato pode perder a cor, ficar desbotado, porém sempre será uma representação de um dado momento em algum lugar.


As histórias em quadrinhos experimentam um processo análogo. Durante décadas, incontáveis ideias acerca da miscelânea de culturas vigente em nosso mundo real foram transpostas para o papel. Com o passar tempo, uma ampliaçãodo conhecimento sobre a diversidade de costumes e tradições históricas fez comque certas concepções, as quais em sua épocaeram amplamente difundidas, adquirissem um caráter antiquado.


Como o texto muito bem demonstra, este amadurecimento cultural teve um importante personagem-símbolo: Corto Maltese.


Hugo Pratt, a partir de suas próprias experiências de vida, soube criar um personagem multicultural, um dos últimos românticos, capaz de “navegar” sobre as retrógradas questões culturais anteriormente predominantes no campo dos quadrinhos. Um exemplo do futuro homem globalizado e cidadão do mundo, disposto a conhecer e compreender o desconhecido.


Muito à frente de seu tempo, Corto é movido pelo espírito aventureiro em jornadas que o levam “sempre um pouco mais distante”, além dos horizontes previamente estabelecidos pelo homem. O personagem participade importantes acontecimentos sem nunca abrir mão de suas convicções, mas sendo capaz de respeitar e se fascinar com a riqueza da multiculturalidade humana."

***

"Com os quadrinhos, viajei por inúmeros lugares com Tintin e Corto, enfrentei o crime com o Homem Aranha e Spirit, tomei poção mágica para combater os romanos neuróticos, caminhei nas trevas ao lado de Batman, viajei pela galáxia com o poder do Incal, persegui Jack Estripador, estive na Nova York dos gângsteres, conheci uma espécie de homem-lobo... Enfim, foram tantas aventuras e ainda há tantas por vir que me sinto na obrigação de mandar aqui um ‘muito obrigado’ a diversos autores e desenhistas que foram capazes de me tornar um indivíduo melhor e ainda capaz de sonhar e se maravilhar com o que está ao seu redor, tal como aquele menino ainda analfabeto que um dia eu fui, muitos anos atrás, ao folhear os álbuns de Tintin."
(Luiz Felipe Modesto)

Prêmio: Livro "Cultura Pop Japonesa: Mangá e Animê", organizado por Sonia Bibe Luyten, da editora Hedra + Livro "Corto Maltese: A Balada do Mar Salgado", de Hugo Pratt, da editora Pixel.

3º LUGAR:

"Minha matéria favorita é "Eisner, Pioneiro Eterno"(quarta-feira, 15 de abril de 2009).
É minha preferida por ser a matéria pela qual descobri o blog, que me ajudou muito em meu trabalho de conclusão de curso da faculdade, que teve como tema os Quadrinhos."

***

"Os quadrinhos são fonte de inspiração em meu trabalho e em minha vida. É muito motivador ver os trabalhos de quadrinistas brasileiros sendo reconhecidos e premiados no mercado estrangeiro. Isso reflete em meu trabalho e me dá vontade de inovar e sempre buscar novos meios de me aprimorar."

(Matheus Dix)

Prêmio: DVD "Grandes Astros: Superman" + DVD "Hulk vs."

Para os vencedores, será enviado, nos próximos dias, um e-mail de contato para pegar seus endereços certos, para que os prêmios possam ser enviados para cada um de vocês na comodiade do seu lar através do correio. Aguardem o contato e meus mais sinceros parabéns.

Para todos, fica mais uma vez reforçado o agradecimento por todo esse tempo em que compartilhamos dessa grande paixão pela nona arte. Que venham ainda muitos aniversários pela frente, e os quadrinhos possam, passo a passo, ir em direção ao reconhecimento que tanto merecem" Obrigado a todos!

5 comentários:

Danitrix disse...

Parabéns pelo aniversário do Blog! Só descobri esse espaço a hora na Bienal 2011...mas já virou um dos preferidos! PARABENS!

Bongop disse...

Parabéns pelo aniversário de mais um blog de BD!
É sempre bom ver que o pessoal não desiste!
;)

Abraço

Maria Clara Modesto disse...

Parabéns, mais uma vez, pelo aniversário do blog. Espero que muitas outras comemorações estejam por vir!
A ideia do concurso cultural tbm foi ótima. Através dele, o público pode compartilhar suas "experiências" com os quadrinhos.
Além disso, um novo público, que não conhecia o blog, se formou. Acho que a cobertura sobre a Bienal e o concurso foram decisivos para isso.
Sucesso!

Victor disse...

MAZEL TOV!

luiz_modesto disse...

Gostaria de parabenizá-lo pelos 3 anos de seu blog bem como por sua iniciativa de incentivo aos quadrinhos. Muito sucesso e que este seja somente o passo inicial de um sonho! Parabéns!