sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Bienal: Parte Nove

Por Gabriel Guimarães


Para dar início ao final de semana que encerrará a 15ª edição da Bienal do Rio de Janeiro, o dia trouxe um acervo de autores e envolvidos com projetos literários para todos os gostos. Fosse a presença do americano William P. Young, autor do livro "A Cabana", ou o retorno de Thalita Rebouças aos estandes, com sua diversa lista de títulos publicados, o dia reservou algumas surpresas e bons momentos aos que estiveram no Rio Centro.

Ronaldinho Gaúcho com Maurício de Sousa
Um dos fatos que mais se destacou no dia, porém, veio do estande de quadrinhos da editora Panini. Para promover ainda mais a série mensal do personagem Ronaldinho Gaúcho, produzida pelos estúdios de Maurício de Sousa, o próprio jogador participou de uma agitada tarde de contato com os leitores mirins, sendo aclamado por todos os que estavam presentes nas excursões de colégios do dia. Junto dele, o grande padrinho dos quadrinhos brasileiros, Maurício em pessoa. Uma vez que o pequeno personagem de quadrinhos "cara-metade" de Ronaldinho fora lançado numa época em que o jogador ainda atuava na Europa, o evento hoje permitiu que, enfim, ele pudesse se entrosar com o seu público carioca e brasileiro, em geral. Muito populares entre os mais jovens, o pequeno e o grande Ronaldinho proporcionaram uma enorme festa para todos, que tiveram uma tarde para não ser esquecida.

Dentre os outros elementos que chamaram a atenção, ficam os bons descontos oferecidos ao longo do dia em diversos estandes em todos os pavilhões, além da oferta de muitos gêneros de quadrinhos, desde os livros de Tintin, do quadrinista belga Hergé, até Sandman, obra máxima do britânico Neil Gaiman, em vários pontos do evento. Para quem procurar com afinco, há muitas oportunidades de encontrar bons quadrinhos e o evento ainda promete render bastante positivamente nesses últimos dias.

Um comentário: